Qual é o meu propósito?

ponto-proposito

 

Um assunto por vezes abordado nas consultas: qual é o meu propósito? Muitas vezes, as pessoas pensam, e sentem-se culpadas por isso, de que deveriam saber qual é o seu “propósito”, como se isso pudesse ser “descoberto” de repente, como uma ideia de génio, ou “encontrado” acidentalmente numa curva da vida.De repente “encontra-se”, ou descobre-se, e plim, felizes para sempre.
 
Na verdade, o propósito conquista-se, descobre-se por tentativa e erro, a partir daquilo que são os nossos gostos e interesses, competências, experiência e conhecimentos que vamos adquirindo. O propósito é uma mistura daquilo em que somos bons (talento), aquilo que gostamos de fazer (paixão), sermos reconhecidos por sermos bons nessa determinada área (reconhecimento) e a possibilidade de tornar melhor a vida de outras pessoas (facilitando, ajudando, encontrando soluções…), fazendo algo necessário e ganhando dinheiro com isso (recompensa).
 
Não sabe qual o seu propósito? Leia mais do que lhe interessa, siga pessoas que são exemplos para si, tire cursos, formações; pesquise o que o faz vibrar, estude, aprenda. SONHE, pense o que gostaria de estar a fazer, de que forma o poderia fazer, o que pode fazer para chegar lá. OUSE fazer mudanças, dar o salto no desconhecido, criando uma ponte até esse lugar que gostaria de ocupar.
Para viver o propósito, há que arriscar, fazer sacrifícios, trabalhá-lo e sair da zona de conforto. Não se descobre ou vive o propósito fazendo as mesmas coisas todos os dias, sujeitando-se ao mesmo trabalho de sempre, ou fazendo aquilo que os outros esperam que faça. Mete uma grande dose de coragem e determinação.
O propósito vejo-o como um cavalo selvagem. Está ali na pradaria à nossa vista, parecendo majestoso e imponente, lustroso e apetecível mas, aparentemente, inalcançável. Quando nos aproximamos, o cavalo vai dar luta antes de o podermos montar e conduzir, é algo em bruto, mas quando o conquistamos, ou domamos, ele torna-se dócil, gentil, maleável e subserviente à nossa vontade.
Quantas coisas perdem de ser vividas se não tentarmos? Pode permanecer o resto da vida na posição ou lugar que ocupa, é uma escolha. Mas se quer viver o seu propósito, garanto que vai ter de lutar por ele, ir atrás, desafiar-se e romper com limites autoimpostos, insegurança, opinião alheia, contradições, o medo e a dúvida se estará a fazer a coisa certa ou não. Mas garanto-lhe, o que está do outro lado, é infinitamente melhor. Faça a travessia, ou ficará à margem de quem poderia ser e o que poderia dar ao mundo.
Leia este artigo sobre o tema.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s