A energia que cura

universe-2736507_960_720

Dentro de nós há uma força, uma força que tem o poder de regenerar e curar aspectos nossos, todas as feridas. Onde mais dói é onde existe a maior capacidade de cura e superação. A força do coração, da energia do coração ou energia cardíaca, é uma força quase desconhecida. Quase conhecida.

Quando nos recolhemos na energia intemporal do coração, podemos ser quem somos, perfeitamente imperfeitos. Nada precisa ser mudado aí. Tudo existe e tudo é. Não há tempo nem espaço. Só há energia e aceitação. É a energia do amor incondicional.

Apesar de tanto se falar de amor, nunca se escreveu, viu ou ouviu tanto a palavra amor, quase desprovida de sentido e significado por repetição. Por amor nós somos capazes de tudo, por amor sofremos, sonhamos, desejamos. Por amor vamos à luta, queremos mais, somos mais. O amor é a força que move o mundo, na procura, na procura de algo que nos ligue e una. A raiva e o ódio também…

Raiva, revolta, ódio ou mágoa são manifestações do amor também. Sem amor não poderiam haver os seus opostos, o ressentimento, a desilusão e a tristeza. O amor é a falta desses sentimentos, pois no amor, ou em amor, não podem coexistir esses sentimentos ou emoções. O amor tudo engloba, todas as possibilidades. É em si cura e transformação.

Quando temos o coração pleno de amor, é algo que não se explica. É uma energia que sai do nosso centro cardíaco, e que não pode ser contida ou armazenada nele. É maior, e faz-nos respirar mais fundo, o nosso coração é como um balão insuflado que não suporta mais oxigénio. Essa energia penetra nas nossas células, infiltra-se nos nossos órgãos, percorre o nosso corpo e faz-nos sentir um calorzinho bom nas entranhas, no nosso ser.

Em amor podemos ser mais, podemos ser tudo, sem explicação, passado ou futuro. É algo que se sente, que se vive, que se vibra. Amor é uma vibração porque Amor é energia. É uma chama que se acende em nós, despoletada por algo ou alguém, mas que é a mesma chama sempre, é a nossa presença em nós. Uma presença que podemos cultivar, e essa presença não é dona de ninguém, não vem de ninguém nem por alguém. O amor simplesmente é. Existe. Nem por nada nem por ninguém. É apenas algo que sentimos, e, no fundo, que somos.

A malha que liga a vida é amor. O universo é essa energia de expansão, de criação, de aglomeração e expiração de mundos, multiversos, seres e patamares. A fonte de tudo o que é, é amor. Uma energia de pertença, presença, da qual todos sentimos falta. Essa energia de união e reunião com a nossa alma e origem. As nossas células são feitas dessa malha, dessa energia. Existe em nós, somos feitos dela.

Através da conexão com o nosso interior, com o nosso santuário, através de meditação, reiki, mindfulness, música, uma caminhada na natureza, ou outras formas de nos conectarmos, sintonizarmos ou alinharmos com esse estado, podemos experimentar e sentir uma sensação de paz e plenitude. De Eu Sou, eu existo, eu importo, tudo faz sentido. Ocupo um lugar na existência, Eu Sou a existência em Si.

Conectem-se com esta ideia através desta música, sintonizando-se:

One thought on “A energia que cura

  1. Minha rica amiga🙏❤️ Adoro a tua biblioteca de saberes … al tua capacidade de partilhar… a tua vontade de encaminhar seres na descoberta do seu mais profundo EU😍🙏 Como eu amo te ver crescer a cada dia❤️❤️❤️

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s