Os sonhos que não vivemos

Onde se guardam? Onde existem? Onde ficam? As coisas que sonhámos, que idealizámos, que desejámos? As pessoas que acarinhámos e que viveram entre nós, connosco, que não existem mais? Onde guardar tanta coisa que fica para trás e não existe mais? Dentro de nós há um espaço infinito onde cabem infinitas coisas. Onde cabemos nós, … Continue a ler Os sonhos que não vivemos

O tempo

O tempo que nos escorre pelas mãos, que não conseguimos recuperar, controlar. Tantos os afazeres, tantas as solicitações, as tarefas, as responsabilidades e deveres e o tempo sempre estanque, rigoroso, não se importando se conseguimos ou não. Tirano, dá-nos aquelas míseras 24h, distribuídas igualitariamente. Não podemos comprar, negociar, não podemos pedinchar ou mendigar. Tão injusto... … Continue a ler O tempo