Ao querermos controlar tudo tentamos ser Deus

Muitas pessoas fazem pactos com Deus. Querem decidir a hora da sua morte, pedem para ser levadas mais cedo, para partirem em vez de outro ente querido, para terem outra vida, para serem outras pessoas, fazem promessas para deixarem ou outro alguém deixar de ter determinada doença, para conseguirem determinado parceiro ou parceira, para terem determinado trabalho, para que alguém querido não morra, etc. Pedem aos céus e a tudo o que é mais sagrado que os seus desejos se concretizem. Quantos de nós não fizemos já pactos secretos? Desejámos muito uma coisa que não está ao nosso alcance? Quantos não procuram o oculto para manifestar uma vontade, para saber o futuro, para tentar atrair algo para si?

Não suportamos o desconhecido, a falta, o não ter, o não saber. E contra isso tentamos tudo, fazem-se rezas, promessas, vai-se à astróloga, a taróloga e ao médium. Não queremos ficar aquém nem à mercê do nosso próprio destino, queremos diferente, queremos isto e aquilo. Não me interprete mal, sou toda a favor de mudarmos as nossas circunstâncias de vida se elas não forem favoráveis, seja através da medicina, das terapias complementares, espirituais ou holísticas, da psicologia, do coaching, PNL, ou do que quiser e lhe faça sentido. Mas há coisas que são nossas, são para viver e enfrentar, e, acima de tudo, aceitar.

Não acredito que o carma de alguém seja levar uma vida miserável, sujeitar-se a abusos e maus tratos. Não quer dizer que isso não aconteça, mas sempre que seja possível fazer algo a respeito e mudar essa condição, faça, vá atrás, não se fique. O que defendo é que temos uma vida por viver, que nem sempre será agradável, fácil ou feliz. Iremos ter contrariedades, desafios e dificuldades. O pensamento mágico e fácil é: “Não quero nada disto!”, “Não mereço, coitada de mim!”, “Que vida a minha…”, mas não podemos evitar, olhar para o lado ou ficar na vitimização porque não resulta e não nos leva a lugar algum. O que defendo e enfrentar o problema de frente, aceitar o que não podemos mudar, e fazer o melhor para ter o melhor, pelo caminho que tiver de ser.

Deus não está cá para salvar ninguém nem para cuidar de ninguém. Não somos inválidos nem desvalidos. Apenas a fé, a esperança, a tentativa e o esforço para sair de determinada situação nos farão chegar lá. Peça a Deus por força e perseverança mas faça a sua parte, peça inspiração e que a voz da intuição ilumine o caminho, mas percorra-o, com tudo, com tudo o que há para sentir e para viver, até ao fim, seja ele qual for. Peça a Deus por iluminação mas tenha a iniciativa de fazer o que é preciso. O dia da sua partida é quando tiver de ser, nem antes nem depois. Se vai acontecer isto ou aquilo, não sabemos. Se vai ser assim ou assado, também não. Consegue aceitar isso?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s